Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

05
Out15

Atual leitura... O Pintassilgo


O Informador

O Pintassilgo é daqueles livros que tenho há vários meses em espera para conseguir pegar-lhe num período de férias e levar a sua leitura até ao fim em poucos dias. Este é o desejo e neste período de férias em Outubro trouxe na mala esta volumosa obra de Donna Tartt para a tentar despachar de uma assentada pelos próximos dias e não andar com este livro atrás por semanas e semanas em período laboral. Será que conseguirei devorar o Vencedor do Prémio Pulitzer numa semana e ao mesmo tempo que outras leituras vão surgindo aqui e ali? Prometo que vou tentar! 

04
Out15

Precisava de votar!


O Informador

vote.gif

Acordei bem cedo para um Domingo e antes que o tempo começasse a piorar para andar por aí a pé, lá fui eu, após tomar o pequeno almoço, até à urna onde coloquei a folha, que extensa lista meus senhores, com a cruz naquele partido em que bem entendi. 

Este ano senti que teria de votar para ajudar a decidir o futuro do nosso país! Votem, votem e votem porque se todos tomarem o seu lugar no dia de hoje os resultados não serão uma surpresa para ninguém, simplesmente estarão dentro das escolhas da maioria!

04
Out15

Quem fala assim...


O Informador

Goucha.png

A imprensa nacional é cada vez mais difamatória e abusiva, usando constantemente a imagem de várias figuras públicas para denegrirem e darem a cara por notícias que não são suas. Mais uma vez isso aconteceu, mas existem pessoas que já conseguiram atingir um certo estatuto e acreditação para desmentirem publicamente as inventadas notícias que vão sendo publicadas sempre com os mesmos protagonistas. 

Manuel Luís Goucha voltou a ser novamente capa de uma publicação virada para o mundo televisivo e mais uma vez respondeu à letra, afirmando agora o nome da diretora da publicação que parece andar a fazer uma «caça à bruxa» entre os famosos que mais rendem nas capas que vão para as bancas. O apresentador da TVI desta vez parece ser capa da revista TvGuia somente porque não prestou declarações sobre um alegado envolvimento de um concorrente de MasterChef no caso das alheiras perigosas. Onde o comunicador está envolvido no caso? Em lado algum, só porque apresentou o programa de onde Luís Portugal apareceu junto do público! As vítimas das mentiras não têm nada haver com Goucha que nem comentou o caso porque não lhe pertence, como seria de esperar. 

03
Out15

Silêncio que vou ver A Quinta


O Informador

a quinta.jpg

Sábado há noite e eu em casa! A razão é simples... Por muito que arranjasse coisas para fazer no serão de hoje, esta noite quero ver a estreia do novo reality show, perdão, rurality de escândalos da TVI!

Unir famosos e anónimos numa possível quintinha com animais no local onde outrora ficava situada a moradia dos últimos programas do género do canal poderá ser uma viragem no modelo de programas, no entanto não acredito que a polémica não continue a ser o prato forte desta aposta.

Lá vou eu para o sofá para assistir à estreia de A Quinta em família, sim porque não sou daqueles que afirmam que não vêem e que por vezes calha passarem pelo canal e depois sabem tudo o que acontece neste tipo de formatos. Vejo, admito e gosto! Algum problema?

03
Out15

Oficialmente de férias!


O Informador

férias.jpg

A partir de agora, aliás, desde as 18h00 e um pouco, que estou oficialmente de férias! Por uma semana o descanso está do meu lado e nem quero ouvir falar de assuntos laborais! Vou partir pela estrada fora daqui a umas horas, após fazer o meu dever como cidadão e depois disso só pelo próximo fim-de-semana voltarei à moradia onde cresci.

Preciso mesmo desta pausa que embora seja somente de uma semana já irá saber muito bem! Pena mesmo é o tempo não parecer estar do meu lado para andar por aí a passear ou quem sabe dar uns mergulhos pelo mar salgado deste nosso país!

03
Out15

Nome Próprio


O Informador

nome próprio.jpg

Um simples jantar entre amigos pode tornar-se numa guerra desenfreada de palavras? Pode. Nome Próprio é uma comédia sobre a amizade, mas também sobre a hipocrisia, a mesquinhez e os não-ditos. Estreada em Paris, Nome Próprio (com o título original Le Prenom) teve um enorme sucesso na Europa e na América Latina e chega agora pela primeira vez a Portugal. A qualidade do texto e das personagens é de tal ordem que rapidamente foi adaptada ao cinema, onde obteve excelentes críticas e enorme afluência de público. Nome Próprio é um belíssimo exercício sobre a complexidade das relações humanas. Pontuada por um elegante sentido de humor, a acção desenrola-se durante uma noite, em que um grupo de amigos se reúne para mais um momento de convívio. Mas o conflito começa quando uma das personagens revela o nome que quer dar ao filho. É este o pretexto para descobrimos que, afinal, todos têm muito que dizer sobre as suas vidas e as relações que mantêm uns com os outros. Pode o simples nome de um bébé por termo a décadas de amizades inabaláveis? Talvez não. Mas pode provocar muitas gargalhadas e fazer-nos refletir sobre os nossos próprios preconceitos.

Nome Próprio é a comédia que junta José Pedro Gomes, Aldo Lima, Ana Brito e Cunha, Joana Brandão e Francisco Menezes no mesmo palco. Embora os protagonistas do espetáculo tenham boa cotação artística com provas profissionais bem firmadas ao longo dos anos em que ser ator é das coisas que melhor sabem fazer, este espetáculo tem vários pormenores que me levaram a não conseguir aplaudir como a tantos outros. Poderia ser do dia em que o fui ver, o que não acredito, ou da disposição com que entrei no Auditório dos Oceanos do Casino Lisboa, não sei! O que sei é que Nome Próprio não me encheu o olho como esperava, saindo um pouco desiludido da sessão a que assisti!

Sendo esta produção uma comédia onde um jantar entre amigos dá o mote, rapidamente as conversas cruzadas começam a acontecer e as verdades e omissões de anos vão aparecendo para causar um grande desassossego entre várias das personagens. Gostei dessa parte e do encadeamento da história, no entanto e uma vez que tenho andado a ver vários trabalhos de Ana Brito e Cunha pelos últimos tempos, acho que a atriz consegue fazer muito mais e o texto não lhe permite tal acção. Tal como a Ana também outros dos atores em palco parecem não conseguir dar tudo o que conseguem ao longo das quase duas horas de espetáculo.

02
Out15

Utilizadores bancários indesejados


O Informador

Já vos contei que fico um pouco possuído quando chego a uma caixa multibanco e deparo-me com um ser que não tem noção de que os outros têm vida e que podem não ter o seu tempo para esperar enquanto dez contas são pagas com cartões diferentes, dinheiro é levantado e saldos confirmados? 

Juro que não tenho o mínimo de pachorra quando começo a ver que as pessoas deixam tudo e mais alguma coisa para fazerem na caixa multibanco num só dia, em plena «hora de ponta», conseguindo causar filas de impacientes que olham uns para os outros com os mesmos pensamentos a serem transmitidos telepaticamente. 

02
Out15

Férias não pagas!


O Informador

Começo a achar que existe algum complô contra as minhas idas de férias! Pela quarta vez, não foram seguidas, mas quase, que tenho um período de férias marcado para o mês que entra, recebo o ordenado e por esquecimento os meus dias de descanso não são pagos como estava previsto. Lá tenho de andar a avisar que mais uma vez vou de férias e no dia devido não me foram pagos esses mesmos dias!

01
Out15

Em Nome Próprio


O Informador

A semana está a caminhar para o final, faltando-me dois dias porque o Sábado na minha vida conta como dia laboral, mas hoje o serão terá, tal como na semana passada, um gosto diferente. Desta vez estarei em Nome Próprio pelo Casino Lisboa com um elenco conhecido do público português! Antes de partir de férias vou partir em direcção ao Parque das Nações para passar quase duas horas na companhia de José Pedro Gomes, Aldo Lima, Ana Brito e Cunha, Francisco Menezes e Joana Brandão.

01
Out15

Apelo ou descanso


O Informador

Entrei no supermercado e por momentos fiquei confuso! Uma senhora com uma das pernas toda ligada estava sentada entre a porta do supermercado e as caixas. O que pensei? Esta mãe, porque a pequena filha estava por perto, está a pedir ajuda por ter sido operada e não ter talvez qualquer rendimento! De repente e enquanto estava na caixa multibanco para ver se já tinha recebido o ordenado ou não, eis que ouço o marido da dita senhora a perguntar-lhe se queria um dos artigos que tinha na mão. Conclusão, aquela mulher que tinha um carro com dois sacos consigo e que parecia estar em modo «pedinte» afinal estava só a repousar naquele local onde cada vez mais estão pessoas a pedirem ajuda para si ou a bem de instituições de solidariedade.

01
Out15

Modo «entrevistas»


O Informador

Pelos últimos dias andamos pelo trabalho em modo «entrevistas»! Ora é uma tarde de enchente com candidatos a um emprego, ora são as manhãs recheadas como se fosse hora de ponta! Em plena conversa entre entrevistador e entrevistado percebe-se que existem pessoas que procuram o que muitas vezes não existe! Será que não existe emprego ou não existem empregos de sonho? Uma questão que posso não saber responder por também estar há nove anos no meu primeiro local de trabalho, no entanto com as conversas que são apresentadas pelos candidatos muito se pode pensar acerca de quem supostamente procura o seu ganha pão fora do subsídio de desemprego!

Livres e desimpedidos que não podem sair após as 17h00, pessoas que suplicam um emprego mas que depois afirmam que devido aos filhos têm de chegar constantemente atrasadas na hora de entrar ao serviço, famílias que recebem rendimentos e que não querem assinar contratos de três meses por perderem o dito rendimento mais baixo do que o que iriam receber, jovens que querem ganhar dinheiro para estarem sentados todo o dia a olhar para algum lugar longínquo, seres rudes que aparecem em entrevistas como se fosse a empresa contratante a necessitar dos seus serviços e não o inverso, grupos que aparecem para uma entrevista onde só um foi chamado mas quis que os seus amigos tentassem a sorte e quem sabe ficassem com o seu lugar, solteiros a viver sozinho com contas para pagar e com rendimentos mínimos que não querem trabalhar ao Sábado!

No final de várias entrevistas as histórias que são contadas ao longo daquelas conversas conseguem ser por vezes irreais de tão absurdas. O que será que andam os desempregados, alguns sem qualquer ganho do fundo de desemprego, à procura quando entram numa sala para realizarem uma entre muitas entrevistas? Confesso que não percebo quem nada ganha e não quer trabalhar, nem que seja por umas semanas até que outra coisa lhe surja! Faz-me uma certa confusão este tipo de procuradores laborais que mostram que estão nem aí para o que quer que seja que lhes vá aparecendo! Aparecem nas entrevistas porque receberam uma mensagem escrita no seu telemóvel da parte das entidades responsáveis e lá vão elas, em modo passeio, muitas vezes arranjadas de mais e com partes do corpo visíveis também de mais, prontas para uma conversa de circunstância mas onde o seu interesse em ficarem com o lugar disponível é zero. 

Pág. 6/6

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Segue-me...

Facebook ___________________________________________________________ Instagram ___________________________________________________________ Twitter ___________________________________________________________ Pinterest Visita o perfil de O Informador no Pinterest. ___________________________________________________________ Goodreads
Envelhenescer
Três Homens Num Barco
Confissões de Inverno
O Templário Negro
Larga quem não te agarra
As Desaparecidas
Sentir
A Livraria
A Magia do Acaso
Hotel Vendôme
A Química
Não Gosto de Segundas Feiras
___________________________________________________________ BlogsPortugal
___________________________________________________________ Bloglovin Follow _____________________________________________________

 Subscreve O Informador

Mensagens

Comentários Recentes

Atual Leitura

_________________________________________________________

Parceiros Literários

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

Espaço Cultural

_______________________________________________