Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

30
Jun16

O Mundo Começa Aqui


O Informador

o mundo começa aqui.jpg

Autor: Inês Fonseca

Data: Janeiro de 2016

Editora: Chiado Editora

Número de páginas: 174 páginas

Classificação: 4 em 5

 

 

Sinopse: Quando voltamos já nada é igual, porque na vida não se pode voltar a coisa nenhuma, já que coisa nenhuma está onde a deixámos antes. (...) Quanto mais me afasto de Lisboa, mais me sinto de Lisboa. Quanto mais longe vou, mais perto fico da minha origem, da minha essência. Mas isso é tão bom quanto mau porque nós, que estamos longe sem data de regresso, sabemos que embora sejamos cada vez mais do sítio de onde saímos, ele é cada vez menos nosso.

 

Opinião: Uma borboleta na capa de um livro e logo surge o pensamento de que iremos ter pela frente a liberdade conjugada com a esperança da mudança. Em O Mundo Começa Aqui, Inês Fonseca surpreende com um desenrolar de histórias e desabafos pessoais sobre a família e as pessoas que lhe são mais próximas, aquelas que a marcam e que a marcaram ao longo do tempo por algum motivo. Da mãe ao avô, do padrasto ao primo, sem esquecer os irmãos, os amigos e as pessoas com quem se cruzou um dia em locais inesperados. Inês consegue através de uma união de textos, que foi escrevendo ao longo dos últimos anos, homenagear quem ganhou importância de alguma forma no seu dia-a-dia. 

O Mundo Começa Aqui acaba por ser um relatado de vida da autora que vai contando como foi o seu crescimento na aldeia, a sua passagem pela capital, a partida para terras espanholas... Ao fim e ao cabo o leitor é convidado a presenciar de forma pessoal como as várias etapas de vida desta jovem foram acontecendo através de mudanças recheadas de pausas, reflexões, medos, frustrações, mas acima de tudo positividade por acreditar que tudo é possível quando o pensamento consegue ajudar a superar os contratempos que vão surgindo. Neste livro de pensamentos pessoais somos convidados a conhecer pessoas, algumas mais conhecidas do que o cidadão comum pelo nosso país, a família dos Açores, os antepassados familiares, o homem que toca numa esquina em Espanha e que também é português, o amor da vida desta sonhadora que mesmo de olhos bem abertos leva os seus desejos mais profundos em frente porque sem acreditar nada é possível, muito menos se a luta for a solo. 

29
Jun16

Vencedores de GOD [01-07-2016]


O Informador

Joaquim Monchique está em GOD e O Informador teve em passatempo dois convites duplos para oferecer aos leitores do blog que tentaram a sua sorte para assistirem ao prolongamento desta divinal comédia pelo Auditório dos Oceanos do Casino Lisboa. Com sessão atrás de sessão esgotada e também com a crítica do seu lado, este espetáculo que já correu mundo e que chegou até nós através da Força de Produção despede-se ao longo do mês de Julho do público lisboeta, estando no entanto já agendada a temporada pelo Porto de 04 a 27 de Novembro. 

Como todos os desafios para vos presentear têm um início e um fim, o momento de revelar o nome dos vencedores destes convites chegou, dando assim por finalizado este passatempo que poderá ter nova edição daqui a uns tempos. Sendo assim, as duas vencedoras que irão ter à sua espera convites duplos para GOD pela próxima Sexta-feira, 01 de Julho, são a Anabela Carvalho e a Maria Baião, que irão ser contactadas via email com a informação sobre o levantamento dos bilhetes.

29
Jun16

Blogs de Férias


O Informador

blog férias.jpg

O Verão chegou, as férias escolares começaram e as famílias já começaram a tirar os seus períodos de férias para repousarem ao sol e esticarem-se pelos areais e há beira da piscina mais próxima! Bloggers deste país, porque desaparecem e deixam tudo de lado por estes meses quentes?

Nota-se descaradamente, já o ano passado o tinha dito, que assim que o tempo começa a aquecer e a criançada entra de férias que o pessoal dos blogs também acaba por tirar umas boas semanas de descanso pelos seus diários públicos. Os últimos posts deixam de andar num corrupio, as visualizações descem, os comentários diminuem e as boas partilhas parecem ausentar-se de Junho a Setembro.

Parte dos bloggers nacionais só o são ao longo dos meses mais frescos, aqueles em que estão mais por casa devido ao estado do tempo. Depois disso e uma vez que o nosso país é propício no Verão, lá vai tudo em bando até ao Sul ou para terras internacionais, deixando os seus leitores e seguidores pendurados e em espera por um novo texto que conte talvez como tudo está a correr nessa pausa, já que textos mais elaborados tornam-se difíceis mesmo de aparecer por estes meses. 

28
Jun16

Atual leitura... O Mundo Começa Aqui


O Informador

Inês Fonseca elaborou ao longo de cinco anos os textos que compõem O Mundo Começa Aqui. Fazendo um apanhado da história familiar, onde as artes sempre marcaram presença, e com o Avô Salvador como o principal pilar, Inês revela ao longo desta obra lançada pela Chiado Editora as frustrações do dia-a-dia onde o reconhecimento do estado de adulta pesa nas mensagens transmitidas pelo Mundo. 

Através de pequenos e rápidos textos, a autora revela assim os seus pensamentos sobre o que a rodeia, centrando-se em boa parte na família e na aprendizagem através da sociedade. Curioso com esta leitura!  

27
Jun16

O Pavilhão Púrpura


O Informador

o pavilhão púrpura.jpg

Autor: José Rodrigues dos Santos

Data: Maio de 2016

Editora: Gradiva

Número de páginas: 704 páginas

Classificação: 4 em 5

 

Opinião: A trilogia lançada através do primeiro volume intitulado por As Flores de Lótus ganhou novo alento através de O Pavilhão Púrpura, a continuação da história que cruza continentes para relatar a vida de quatro pessoas, o português Artur, a chinesa Lian-Hua, o japonês Fukui e a russa Nadezhda! Se tinha gostado da primeira parte, da segunda então nem se fala!

Com um trabalho de casa bem feito, José Rodrigues dos Santos reconta factos históricos ao mesmo tempo que as suas personagens de ficção vão passando pelos problemas da primeira metade do século XX. Em As Flores de Lótus o lançamento destes quatro heróis da vida comum é feito e agarra o leitor ao mesmo tempo que nos vamos deixando levar pelo espírito de aprendizagem rigorosa do que foi acontecendo na época. Mas neste segundo volume desta fantástica trilogia a qualidade aumenta, ficando o leitor ainda com maiores perspectivas sobre o que está para surgir pelas páginas seguintes.

O que terá Artur em comum com Salazar para os seus destinos se voltarem a cruzar com grande ênfase? Será que o jovem militar é uma das chaves do responsável das Finanças do país para seguir em frente e conseguir atingir alguns dos patamares que foi alcançando ao longo do tempo em que esteve no poder? Neste segundo volume os feitos do português começam devagar mas ao longo do desenrolar do romance, Artur vai ganhando destaque devido a todas as mudanças que vão acontecendo no país. 

E Liah-Hua após o rapto conseguirá voltar a estar com a sua família e seguir em frente numa vida familiar pacata pela China ou tudo mudou ou irá mudar na vida desta jovem ocidental?

Fukui era em As Flores de Lótus a personagem que mais se destacou na minha leitura, no entanto o japonês foi perdendo força neste segundo romance e passou um pouco despercebido, embora tenha os seus pontos chave que irão ser desenvolvidos no final, assim o espero!

A grande surpresa deste romance são as grandes reviravoltas que a vida de Nadezhda vai dando em tão pouco espaço de tempo! A fugir de um país recheado de obrigações partidárias e ditadura, a família da jovem russa acaba por deixar tudo o que tinha e que vai sendo retirado para abraçar uma nova vida onde o passado pesa até que começam a encontrar estabilidade. Isto quando o inimigo de Nadezhda parece estar mais perto do que se julgava, fazendo um final surpreendente mas que de certo modo poderá ser previsto pelo leitor ao longo de uns capítulos anteriores ao final! Uma tragédia contada de forma crua pelo autor acaba por dar o mote para o que está para surgir na continuação desta trilogia, deixando o leitor em suspenso e bastante curioso com as voltas que tudo poderá dar daqui para a frente na vida de Nadezhda!

26
Jun16

Catarina Martins, a provocadora!


O Informador

Catarina Martins, a coordenadora do Bloco de Esquerda comeu tremoços ao longo do debate do partido ou está parva? Então a senhora agora ameaça os líderes da Europa com um referendo nacional se existirem sanções por défice excessivo para com Portugal? A inspiração no Reino Unido não lhe faz nada bem!

Catarina afirmou que se a Comissão Europeia avançar com sanções contra Portugal devido ao défice, o seu partido colocará na agenda um referendo sobre a Europa. Ora leiam... «Se tomar uma iniciativa gravíssima de provocar Portugal, a Comissão declara guerra a Portugal. Pior ainda, se aplicar sanção e usar para pressionar o Orçamento [do Estado] para 2017 com mais impostos, declara guerra a Portugal. E Portugal só pode responder recusando as sanções e anunciando que haverá um referendo nacional.»

Lembro que será ao longo da próxima semana que os chefes de Estado e o Governo irão reunir em Bruxelas para o estado do país ser avaliado. Nesse campo e analisando o que poderá acontecer, Catarina revela que Portugal tem de recusar as sanções que considera «inéditas, inaceitáveis e provocatórias».

Podemos estar contra os castigos que poderão surgir a nível europeu por não estarmos dentro dos números pretendidos e estimados, no entanto vamos lá ter calma com referendos e anúncios de birra por parte de um partido que dá apoio ao Governo, tenta liderar e tem estado por trás de algumas medidas idiotas que têm sido colocadas em prática pelos últimos meses. Não iremos tão longe com ideias que não passam de estratégias inacabadas para fazer pressão perante que manda. 

Pág. 1/7

Mais sobre mim

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários Recentes

  • Phocaontas

    Olaaa por acaso gosto mesmo muito de ler.. E amo r...

  • PP

    Que assim seja!

  • PP

    O meu também é assim

  • PP

    Magnífica iniciativa.

  • Flávia Hidalgo

    Tenho interesse imenso em comprar. Mas não encontr...

Mensagens

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

Segue-me...

Facebook ___________________________________________________________ Instagram ___________________________________________________________ Twitter ___________________________________________________________ Pinterest Visita o perfil de O Informador no Pinterest. ___________________________________________________________ Goodreads
Envelhenescer
Três Homens Num Barco
Confissões de Inverno
O Templário Negro
Larga quem não te agarra
As Desaparecidas
Sentir
A Livraria
A Magia do Acaso
Hotel Vendôme
A Química
Não Gosto de Segundas Feiras
___________________________________________________________ BlogsPortugal
___________________________________________________________ Bloglovin Follow _____________________________________________________

 Subscreve O Informador